Open/Close Menu Experiências e descobertas sobre a comida, a culinária e o comer

Foto: BrownGuacamole

Falei macarrão. O que veio na sua mente? Aquele macarrão bolonhesa? Um carbonara super quentinho? Miojo? Lamen? Yakissoba?

Tantas associações de origens diferentes quando pensamos em macarrão. O que é que tem nesse prato que traz conforto, fascínio e histórias?

Aí eu resolvi que era um dever saber um pouco mais sobre o macarrão… chinês !

Pise em um restaurante chinês: em quantas mesas você viu ocidentais comendo macarrão? Esse provavelmente é o prato de entrada na cultura culinária chinesa. Eu até pensei em contar aquela história toda que o Marco Polo trouxe o macarrão da China para a Itália (tô esperando a série do Netflix me mostrar isso! rs), mas achei melhor mudar o rumo e ver um pouco mais sobre as particularidades do macarrão.

A tradição do macarrão na China vem de longe: 4 mil anos… tá bom? Nenhum outro país tem tanta história com esse prato. Um dos achados arqueológicos foi na parte mais oeste do país, em uma província em Qinghai (que faz fronteira com o Tibete, caso você tenha pensado em abrir o Google Maps). Porém, o registro do macarrão veio aparecer apenas na dinastia Han. Há também aqueles que dizem que a invenção é árabe. Em todo caso, estamos felizes com a globalização do prato não é mesmo?

Foto: crab68

Técnicas de produção e exemplos de macarrão:

qiemian – macarrão fatiado

lamian – macarrão cortado através de uma técnica que usa os dedos das mãos

yamian – macarrão que passa por uma espécie de peneira. Lembra um spaetzle

xianmian – enrolados à mão e pendurados para que eles fiquem bem longos

suomian – macarrão mais grosso feito à mão

Jóia, mas e quando eu tô no restaurante e vem aquela lista enorme e infinita de macarrão? O que fazer?

Bem, o que eu consigo ajudar é destacando alguns dos disponíveis nos cardápios:

Foto: J B

Lamian

Esse macarrão tem registro de 1504 por Song Xu. Os restaurantes da região de Lanzhou já utilizam esse macarrão como parte da alimentação há tempos (acho que com chineses tudo pode ser aplicado “há tempos” rs). A maioria dos restaurantes especializados tem um dedinho da minoria étnica Hui, do nordeste da China.

Mas e aí? Ainda não sei o que é esse lamian! Bem, se você já assistiu um filme antiiigo do Jackie Chan – Mr. Nice Guy, você vai se lembrar que bem no começo do filme ele está batendo a massa do macarrão na mesa de forma que os fios começam a se separar entre os dedos. Quase mágico.

Juro que procurei o vídeo no youtube, mas sem sucesso vou ficar devendo a sensação de fim dos anos 90 “estou ficando velho, imagina o Jackie Chan”.

De qualquer forma, se você quer ver um show de como esse macarrão é feito, sempre existe o Rong He, que já está com 3 unidades e de vez em quando você consegue assistir o cozinheiro separando a massa com os dedos.

Foto: James

Lo Mein

Ok. Se você se encontra assistindo alguma série ou filme norte-americano que tem uma caixinha de take-out chinês com macarrão, vai por mim: isso é Lo Mein. O macarrão é feito de trigo e vem com vegetais, alguma carne ou fruto do mar e é uma variação do macarrão wonton. Talvez seja o mais parecido com o Yakissoba: a espessura do macarrão é maior, boa para o stir-fry (que eu ainda não sei traduzir… um dia eu consigo fazer um post sobre técnicas e nomes!)

Talvez esse seja o macarrão mais próximo do que todo mundo chama de Yakissoba. A diferença? Yakissoba é o nome japonês, meu povo. Mas eu sei que os cardápios chineses também não ajudam em nada, também chamam qualquer macarrão com vegetais e carne salteados de yakissoba… -.-

Foto: City Foodsters

Wonton Noodle

Ou wanton min, macarrão muito popular na cozinha Cantonesa (yeay) que traz um macarrão fino servido com um caldo, algum vegetal e pastéis wonton. Podem acompanhar também mini camarões na sopa.

Em Hong Kong também há uma variedade desse macarrão sem a sopa, e o tipo de massa é feito para stir-fry, ou seja, bem-vinda crocância em um macarrão fininho!

Olha, esse macarrão acompanhado de um chá de crisântemo… fez meu dia!

Hor fun / Shahe fun

Aqui apresentamos o meu prato favorito por tantos anos! Macarrão feito de arroz e stir-fried! Mas como você pode ver, ele é mais largo.

Sua origem aparenta estar ligada a cidade de Shahe, parte de Guangzhou, na província de Guangdong (ou Cantão). Nascida e apreciada pelo sul da China, possui versões parecidas do prato no Vietnã, Tailândia, Cambodia, Filipinas, Malasia, Indonésia e Cingapura. Nota importante: todos esses lugares tem uma população chinesa considerável.

Shahe fun misturado a carnes e vegetais vira chao fen, que é uma transliteração… (oi? quer dizer transcrever a escrita no alfabeto de um para outro. Isso com certeza é aplicável entre mandarim e cantonês). Vamos começar de novo: Chao fen é o nome mandarim que assimilou a escrita ao chow fun, nome cantonês. Em outras palavras, felicidade em um prato (esse é um dos mais top 5 na vida). Está passeando nos Estados Unidos? Vai atrás de um beef chow fun! #ficaadica

Como que faz para pedir esse macarrão se você estiver em restaurante chinês aqui em São Paulo mesmo? Fácil, procure pelo macarrão de arroz com carne. Ou me chama que eu vou com você para pedir e comer ehehe

Fonte:

Höllmann, Thomas O. The Land of the Five Flavors – A cultural History of Chinese Cuisine.
Z. Shao, Chinese Noodles 101: The Chinese Egg Noodle Style Guide- Serious Eats
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2015 DIM SUM CAFÉ . Todos os direitos reservados.