Open/Close Menu Experiências e descobertas sobre a comida, a culinária e o comer
25581962636_845a760978_b

Photo Credit: zhang sk Flickr via Compfight cc

Durante este ano fiz um curso chamado Sommelier de Chás (A Loja do Chá) com a Carla Saueressig. Não poderia ter sido mais divertido! Aprendemos um monte e fomos, cada uma da sua forma, aprendendo quais eram nossos chás favoritos. Os meus, eu admito que mudaram. Sempre achei que eu gostava dos chás que eram de frutas vermelhas e alguns cítricos… Que me dava mega bem com as infusões que tinha hibisco. Aí, na hora de experimentar exatamente esses… poxa… nem eram tão bons assim. Nessa viagem maluca que fizemos eu fui descobrir que gostava mesmo era dos oolongs! E um muito específico: Tie Guan Yin. Esse chá era exatamente o mesmo tipo de chá que meu avô gostava muito de tomar.

Portanto, achei que seria uma boa falar um pouco sobre esse chá que não é branco, verde ou preto.

Aliás, só para constar… chá, té e tea só ganham essa denominação se forem feitos com as folhas (inteiras ou quebradas) de Camelia Sinensis (nossa querida plantinha). Ou seja, chá de hortelã, melissa, boldo, hibisco ou mix de frutas e ervas são infusões ou tisanas. E nada contra elas, adoro também! Mas é para não confundir né?

Primeiramente: Oolong?

Que raios é isso? Ele simplesmente é um tipo de chá. Assim como o branco, verde e preto. O negócio é que existem algumas variações na oxidação da Camelia Sinensis. O Oolong nada mais é que um chá semi-oxidado.

tipos-de-cha

Os verdes não possuem oxidação. O Oolong pega emprestado a técnica de finalização do chá verde e mistura com a oxidação do chá preto. Portanto, ele fica entre os dois: semi-oxidado.

Famosos em locais como Fujian, Guangdong, Taiwan e outros lugares, o oolong vem lá da dinastia Song. Dizem que o Dragon & Phoenix Cake é o predecessor do oolong.

Rituais:

É com esse chá que fazem o “gongfu cha”. Sim, a ideia tem a ver com o kung fu. Não, ninguém vai sair dando voadoras enquanto toma chá. Neste gongfu cha, a ideia é prestar atenção e estar bastante no presente quando você realiza o ritual.

Neste vídeo, você pode ver uma versão curtinha do gong fu cha!

Notou que tem instrumentos específicos? Nesta versão ele não usa o bule de barro púrpura da região de Yixing. A explicação sobre o utensílios específicos fica para um próximo post! Quer dizer, isso se alguém quiser saber né? =)

De acordo com o livro da Ina Gracindo, Viagem ao mundo do chá, os passos do rituais são:

  1. Wen hu tang bei – Aquecendo o bule e as xícaras
  2. Jian shang jia ming – Apreciando a excelência do chá
  3. Wu long ru gong – O dragão negro entra no palácio
  4. Xuan hu gao chong – Lavagem das alturas
  5. Chun feng fu mian – A brisa da primavera que varre a superfície
  6. Chong xi cian yan – Banhando o imortal duplamente
  7. Hang yun liu shui – Fileira de nuvens, água corrente
  8. Long feng cheng xiang – O dragão e a fênix em união auspiciosa
  9. Liyu fan shen – A inversão da xícara
  10. Jing feng xiang ming – Inebriado pelo bouquet
  11. Hui xian di zhen/ Zai zhu qing xuan – Derramando outra vez/Servindo água pura novamente
  12. Gua mo lin gai – Descartando a primeira infusão
  13. Guan Gong xun cheng – Guan Gong patrulha a cidade
  14. Han Xin dian bing – Han Xin conta os soldados
  15. Ou bei mu lin – Lavando a xícara aromática
  16. You shan wan shui – Desfrutando das montanhas e das águas do rio

Minha sugestão? Divirta-se navegando pelas inúmeras sugestões que o youtube dá! A outra? Leia o livro se você ficou super curioso pelos passos do ritual.


28761915396_5860d5d469_bPhoto Credit: angelchentea Flickr via Compfight cc

Alguns Tipos de Oolong:

Da Hong Bao: É um chá rochoso de Wuyi pois é cultivado nas montanhas de Wuyi. Dizem ser mais oxidado e mais escuro. Ainda não provei esse, mas é um chá de extrema qualidade, ou seja, de extrema dificuldade financeira para comprar… palavras bonitas para caro.

Tie Guan Yin: O nome foi dado em homenagem a deusa Guan Yin e é um chá originado em Anxi, na província de Fujian.
*Curiosidade: Essa mesma deusa Guan Yin no Japão é chamada de Kannon. E sim! Você acertou, a marca de câmeras fotográficas Cannon também utilizou a mesma referência mitológica. Haja homenagem…

Rou Gui: Também proveniente das montanhas de Wuyi, é um chá tomado desde a dinastia Qing (não faz a menor ideia de quanto tempo é isso? Digamos que a dinastia Qing vem desde 1644 a 1912 – foi a última dinastia da China).


Onde encontrar:

“Jóia, você escreveu tudo isso e como eu faço pra achar esse chá?”

Ahá! Eu não ia deixar ninguém na mão né? Claro que temos várias opções de locais para comprar! Agora uma mini explicação: Você vai encontrar o oolong puro e também blends! Aqui em casa eu tenho ambos. E agora é que a aventura começa: você vai descobrir o que gosta mais. Se você procura os “puros”, isto é, sem nenhum ingrediente extra, vá na Chá Yê! Eles certamente devem ter. A Loja do Chá também pode ter!

Chá Yê
Rua Fradique Coutinho, 344 – Pinheiros
www.chaye.com.br

A Loja do Chá
Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2232 (Shopping Iguatemi)
facebook

Bistrô Ó-Chá
Rua Aspiculeta, 194 – Vila Madalena
www.bistroocha.com.br

Tea Connection
Alameda Lorena, 1271 – Jardins
Rua João Cachoeira, 361 – Itaim Bibi
www.teaconnection.com.br

The Gourmet Tea
Rua Mateus Grou 89 – Pinheiros
Rua Mário Ferraz, 213/217 – Jardim Europa
Avenida Roque Petroni Junior, 1089 – lj 207 – piso superior (Shopping Morumbi)
Avenida Magalhães de Castro, 1200 – lj 33 – 3º Piso (Shopping Cidade Jardim)
www.thegourmettea.com.br

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2015 DIM SUM CAFÉ . Todos os direitos reservados.